ROUND SQUARE


A SUCURSAL DE KINSHASA BY MILTON GULLI
September 18, 2010, 4:31 pm
Filed under: Uncategorized | Tags: ,

A Sucursal de Kinshasa

Por Milton Gulli

Nós já estamos habituados a ver sair do Congo (ex-Zaire ou no seu nome político República Democrática do Congo) grandes estrelas da música internacional, como Franco, Sam Mangwana ou todo um conjunto de artistas e colectivos ligados ao movimento musical urbano popularizado como soukous. E para quem anda atento à chamada world music actual, os Konono Nº1 ou os Staff Benda Bilili já não são novidade. O ex-Congo Belga sempre nos surpreendeu pela positiva, e a sua capital Kinshasa sempre foi um pólo fulgurante de actividade musical, sabendo sempre como se reinventar e apresentar novas propostas originais e frescas.

Baloji é um desses novos artistas que anda a dar que falar no mundo francófono e facilmente percebe-se porquê. O hip-hop tornou-se um fenómeno global, contaminando várias áreas da cultura e da sociedade, e o continente africano não foi excepção. Enquanto uns tentavam copiar o que se fazia nos bairros nova-iorquinos sem adicionarem algo da sua própria vivência e cultura, outros atiravam para o mesmo caldeirão o hip-hop americano, os ritmos tradicionais africanos e as novas tendências urbanas das capitais do continente negro, cozinhando um verdadeiro hip-hop africano. Alguns dos nomes mais importantes foram os Zimbabwe Legit e os Positive Black Soul do Senegal, e mais recentemente K´Naan da Somália. Baloji junta-se então a esta dreamteam do hip-hop africano com o seu segundo disco, intitulado “Kinshasa Succursale”.

Actualmente a viver na Bélgica, este MC viajou para Kinshasa, levando na bagagem um computador, umas placas de som, microfones e uma lancheira(?), acompanhado do engenheiro de som Cyril Harrison e do baixista Didier Likeng. Na capital do Congo convidaram vários músicos para o estúdio de gravação como os Konono Nº1, os Zaiko Langa-Langa, um trio de balafons (espécie de xilofone), entre outros. Com alto espírito de improvisação, o disco foi composto durante uma semana no verdadeiro espírito de comunhão musical afro: acusticamente, sem efeitos, sem metrónomo e onde o segundo compasso não é igual ao primeiro. Neste segundo longa duração de Baloji podemos encontrar a rumba africana, o sutuashi, soukous e pitadas de reggae e afrofunk nigeriano, todos colados pela excelente voz do MC congolês. No site do artista poderão visualizar o vídeo do primeiro single “Karibu Ya Bintou”, um dos vídeos mais fortes e originais que vi nos últimos tempos. O novo modernismo africano começa aqui.

Mais info:

BALOJI.COM/

MYSPACE.COM/BALOJI

BY COSMO,  ● ■

Advertisements

Leave a Comment so far
Leave a comment



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s



%d bloggers like this: